sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Como começar

Sempre gostei de plantas, em especial de jardins, mas sempre usei a desculpa da falta de tempo para me dedicar a elas. Depois que casei mudei para uma casa com espaço suficiente para uma pequena horta e um jardim. Então, a manutenção das plantas tornou-se o meu hobbie, minha terapia.

Ter uma horta, é como ter um filho pequeno e dependente. Você precisa se dedicar a ela com todo amor e estar atenta as mudanças, por menores que pareçam. Um tomateiro, carregadinho de tomates e aparentemente forte e saudável, por exemplo, pode esconder embaixo de suas folhas os terríveis pulgões, que sugam a seiva da planta e podem, em pouco tempo, acabar com a vitalidade da mesma. Desta forma, se você tem plantas em casa,  é preciso, vez ou outra, verificar seus frutos, folhas, flores e caule, e atentar-se a presença de pragas ou mudanças no seu aspecto físico.


Plantas com folhas enrugadas podem significar presença de cochonilhas ou pulgões. Folhas desbotadas, ou amareladas, podem ser devido a muita irrigação, ou falta de drenagem no solo. Flores ou folhas que caem sem motivo aparente, pode ser um ataque de formigas. Enfim, são pequenos detalhes que indicam a necessidade de um cuidado na sua horta.

A foto acima é da minha pequena horta. Algumas variedades de chás, temperos e outras hortaliças.

A criação deste blog é, basicamente, a ação de compartilhar algumas dicas de como cultivar hortaliças de uma forma simples e sustentável. Todos os pesticidas e adubos que uso em minhas plantas são preparados por mim, com ingredientes que tenho disponíveis em casa. Alguns dão certo, outros não, desta forma este espaço pode ser chamado de laboratório, onde minhas plantas são as cobaias.

A princípio, irei dar algumas dicas de como começar sua horta urbana. 

Bom, para que sua horta se desenvolva de maneira saudável, você precisará planejá-la com cuidado. Deve escolher um local onde haja luz solar direta, pelo menos na parte da manhã (com meia sombra ou sombra em um período da tarde). A falta de luz solar prejudica o crescimento das plantas, que muitas vezes nem chegam a dar frutos ou servir para consumo. Após decidir sobre o local, escolha os temperos, chás, verduras, que realmente lhe serão úteis. Pode escolher plantar com mudas ou sementes, sendo que é preferível escolher as mudas, se quiser um desenvolvimento mais rápido do seu projeto. Elas devem ser saudáveis, sem manchas, picadas de insetos ou coloração estranha para a espécie. Da mesma forma, as sementes devem ter aspecto saudável na hora do plantio (falarei sobre plantio de sementes em outro post). Se sua horta é urbana, seu espaço deve ser limitado, então pode utilizar baldes, vasos ou cochos para plantar suas preciosas. 

Aí vem outro segredinho. Não basta colocar a terra no balde e plantar. Esta é a fase que garantirá o sucesso de se conquistar uma horta vistosa. Todas as hortaliças precisam de uma terra fértil e bem drenada para crescerem bonitas e saudáveis, então, verifique se os utensílios que utilizará para o plantio possuem bom escoamento para água, caso não tenham, você pode acrescentar mais alguns furos ou buracos, para garantir que a água não fique acumulada no fundo do vasilhame.

Coloque no fundo do vasilhame uma camada de pedras, ou cascalho, ou até mesmo de tijolos quebrados, depois, cubra as pedras com uma telinha, semelhante aquelas telas que são colocadas nas janelas para que não entrem mosquitos, e complete com terra adubada, ou substrato. Umedeça a terra com um regador, pois a mangueira só deve ser utilizada em plantas adultas, (já que a pressão da água pode arrancar as mudinhas) e pode começar o plantio, que dependerá do tipo de planta escolhida.

Plantando manjericão

Caso resolva plantar manjericão, saiba que ele é um arbusto que cresce bastante, precisando, inclusive, de hastes para sustentá-lo na fase adulta, então você deve colocar poucas mudas no vaso, e deixar um bom espaço entre elas (10 a 15 cm). O vaso, ou balde, cocho, não deve ser raso, para que não aconteça de a raiz da planta encostar no fundo do vasilhame, o que prejudicará seu desenvolvimento. Escolha mudas que tenham bastante raízes, faça buracos profundos na terra usando um cabo de vassoura e coloque a muda, tomando cuidado para não dobrar as raízes. Junte a terra até cobrir metade do caule, (as folhas devem ficar longe da terra, de forma que não entrem em contato com a mesma). Pressione a terra do lado do caule suavemente, até que a plantinha fique firme. Depois é só regar (com regador) uma ou duas vezes ao dia, conforme a necessidade da muda.

Para saber se está regando muito ou pouco, basta ficar de olha na planta. Se ela estiver com as folhas com aspecto murcho, então a quantidade de água não foi suficiente. Se ela está amarelada e com folhas ralas, é excesso de água. Nunca deixe a água ficar acumulada no vaso, a terra deve ficar úmida, nunca encharcada e nunca seca esturricada.


Meu pé de manjericão já é um senhor de 2 anos. Depois posto uma foto.