terça-feira, 15 de março de 2016

Armazenando Sementes que Sobram

Expliquei nos tópicos anteriores como reproduzir mudas através do aproveitamento de sementes  de frutas que se consome em casa. Mas,  o que fazer com as sementes que sobram?

Se você tiver um bom espaço para as mudas, pode fazer várias e presentear parentes e vizinhos. Mas se o espaço é limitado, então o mais prático é armazenar as sementes para o próximo plantio.

Praticamente toda semana eu coleto sementes, mas por não armazená-las corretamente já perdi muitas delas. As sementes tem um prazo de validade, como você pode ver nas informações dos pacotes das que são vendidas no mercado. A semente coletada de modo caseiro tem uma vida útil mais curta ainda. Então quando for armazenar suas sementes, sempre etiquete-as, informando a data da coleta. O prazo geral de validade para germinação de uma semente natural bem armazenada é de 1 ano. Após este período, pode eliminá-las, pois é grande o risco de não germinarem ou de nascerem fracas.

Antes de tudo, é preciso coletar sementes de frutos saudáveis e orgânicos, depois protegê-las e selá-las através de um processo de fermentação explicado aqui. Depois, levá-las para a secagem e só então poderão ser armazenadas.

Como armazenar sementes

  • Verifique se as sementes estão bem secas, sem mofo, bolor, furos ou bichinhos.
  • Faça envelopes bem fechados com papel (de preferência pardo) ou lâminas de papel alumínio.
  • Coloque sementes da mesma espécie e do mesmo fruto em cada envelope separadamente.
  • Etiquete o envelope, identificando com os dados da fruta e a data da coleta da semente.
  • Guarde em local arejado e com pouca luminosidade.
Você também pode armazenar as sementes em potinhos bem fechados ou em saquinhos de plástico. O problema do saquinho de plástico é que em dias mais quentes pode ocorrer o aquecimento do plástico, que poderá suar e ocasionar uma germinação prematura ou mofo e bolor.