sexta-feira, 4 de março de 2016

Mandioca

A mandioca é um alimento muito versátil. Pode ser consumida frita ou cozida. Das suas raízes é feita a farinha utilizada no preparo de bolos, pizzas, pudins, pães, sopas, mingau, purê, cozidos, farofa... e a lista é extensa.

Ela é totalmente orgânica, pois não precisa de fertilizantes ou defensivos químicos para seu pleno desenvolvimento. É perene, não precisa sequer ser regada, a mãe natureza dá conta do recado. 

A mandioca pode ser plantada em qualquer região do país, talvez por isso chega a ser considerada uma das paixões nacionais, sempre presente na mesa do brasileiro. Em alguns estados, como no Pará, por exemplo, suas folhas também são consumidas.

Ela não é indicada em pequenas hortas, porque precisa de espaço para se desenvolver. Mas, se você não tem vizinhos, pode plantá-la na costa de seu muro, no terreno desabitado. O plantio é tão fácil quanto seus cuidados. Não requer sementes, nem estaquias, nem mudas. Basta arrancar um caule de mandioca, desfolha-lo e cortar gomos de 15 cm. Plante em sulcos de 10 cm de profundidade em posição horizontal ou vertical. A diferença é que na posição vertical as raízes serão mais profundas e a produção mais abundante.

O espaçamento deve ser 1 metro entre as fileiras e 60 cm entre as covas. Quando crescerem se transformarão em uma pequena mata. A mandioqueira não precisa ser podada. Seu crescimento é livre, selvagem.

A colheita começa de 6 meses a 2 anos após o plantio.